<$BlogRSDURL$>

domingo, fevereiro 29, 2004

O Maior Espetáculo da Terral

A PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO, deu show na organização do CARNAVAL,o maior espetáculo da terra. Em toda Cidade, vários blocos carnavalescos, praças com coretos armados pela prefeitura do Rio de Janeiro fizeram a alegria dos moradores do Rio de Janeiro e dos turistas de todas as partes do Brasil e do mundo, que vieram para Cidade curtir os festejos de "momo".

A cada ano aumenta mais o número de turistas que chegam ao Rio nesta época, este ano foram 402 mil turistas, alguns aportaram na cidade em návios e, inclusive o Quenn Mary II que, é o maior transatlântico do mundo e escolheu o Rio de Janeiro para sua viagem inalgural, o almento do número de turistas,se dá primeiramente pela melhora da qualidade de vida da cidade após a posse do prefeito Cesar Maia, fato público e notório,e em segundo lugar, por conta dos eventos organizados pela prefeitura do Rio de Janeiro, que puseram a Cidade em evidencia no cenário mundial, eventos tais como: a queima de fogos na passagem do ano e o carnaval, onde o ponto alto é o desfile das escolas de samba na Marquês de Sapucai (Sambodromo) que, por sinal teve a participação do prefeito Cesar Maia em sua construção, posto que, era Secretário de Fazenda do governo do Estado no ano de 1984, quando, foi inaugurada a obra.

O encerramento do carnaval carioca com chave de ouro, no desfile das campeãs, servirá como prenúncio de uma semana de festas e eventos que ocorrerão por toda Cidade por conta do aniversário dos 439 anos da CIDADE MARAVILHOSA, no dia primeiro de março, segunda-feira.


Wildember Cotts é membro da JCM


sábado, fevereiro 28, 2004

Desatualizado

Amigos, pedimos desculpa por essa paralização nos trabalhos da JCM, mas devemos entender que o nosso País para no Carnaval e, inclusive, os coordenadores da JCM viajam neste período de festas também. Porém já estamos voltando a nossa atividade normal.

Para todos, com perdão da brincadeira, um feliz ano novo.


quarta-feira, fevereiro 18, 2004

Site Funcionando

O site da Juventude Cesar Maia já está funcionando. Entretanto, é bom salientar, que ainda está em fase de testes e temos muito a mudar nele. Qualquer sugestão é bem vinda.


terça-feira, fevereiro 17, 2004

Nosso Prefeito é Nossa Força

Poesia enviada por Denise Florencio, admiradora do trabalho de nosso Prefeito



Um ser humano precisa de trabalho e aconchego
A criança precisa de alimento e de chamego
Uma cidade precisa de justiça e muito apego
Para ter Paz o mundo precisa se livrar do medo

Quando saio pela rua
Olho cada rosto ao meu redor
Alguns pinturas e cremes
Outros marcas e suor

É a vida transitando
Sem direção
É o povo indo em frente
E o poder na contra mão

Hoje emprego é ouro
Ouro não vale nada
A moeda do Brasil
Pelo dólar ameaçada

Entra ano e sai ano
Entra gente no poder
O povo cada vez mais pobre
E o rico à enriquecer

Que seria da política
Se não tivéssemos você
Prefeito Cesar Maia
Que sabe o que fazer

Nosso Rio está falido
Mas você o faz crescer
Nos tirou da tirania
Sem lutar pelo poder

A competência não se compra
O caráter não se constrói
A falta de amor ao próximo
É o fator que ao mundo destrói

Alcançaremos a Paz
Cuidando do Cidadão
Que devolverá a Paz
Quando esta estiver em sua mão

Já dizia um compositor
“Sonhar não custa nada”
Vamos sonhando então
Com o desejo de um dia
Ver o Brasil em sua mão

Acho que quando nasceu
Deus te deu de presente
O Dom de conduzir
A vida da nossa gente

Sua inteligência é notável
Sua conduta diferente
Enquanto se esconde da mídia
Seu trabalho é fluorescente

É o nosso Prefeito querido
Digno de toda homenagem
Que mudou o nome do Rio
Para RIO CORAGEM.


Denise Florencio

segunda-feira, fevereiro 16, 2004

Entrevista de Cesar Maia à Folha de São Paulo

O prefeito do Rio e vice-presidente nacional do PFL, Cesar Maia, defendeu ontem que as investigações contra Waldomiro Diniz, ex-subchefe de Assuntos Parlamentares da Presidência, devem se concentrar nas supostas ligações da Loterj com o jogo do bicho e os bingos no Rio.

Ele é contra a demissão do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu. Maia defendeu, em entrevista à Folha por e-mail, a abertura de uma CPI na Assembléia Legislativa fluminense.

Folha - O sr. defende uma CPI para apurar o caso?

Cesar Maia - Sim, mas aqui na Assembléia Legislativa [do Rio], pois é um assunto da maior gravidade ocorrido na Loterj. Lembro que o primeiro presidente da Loterj [no governo Garotinho, Daniel Homem de Carvalho] tinha sido advogado do Bingo Arpoador e que o dono do bingo foi assassinado em Búzios [Albérgio Alexandre de Oliveira Araújo, em fevereiro de 2001]. E que depois a Loterj foi entregue ao Waldomiro. Com isso, a Loterj foi entregue, ao mesmo tempo, ao deputado Bispo Rodrigues [do PL, ligado à Igreja Universal e aliado de Garotinho] e ao PT. Isso ocorreu antes de a Benedita assumir, mas o Waldomiro continuou com ela e o PT. Tudo muito estranho e que exige esclarecimento local. Lembro que o governo Garotinho decidiu -ao arrepio da legislação federal, caso que continua na Justiça- que a Loterj fosse a instância que autoriza e fiscaliza os bingos. E que o tal Cachoeira [o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira] no Estado não era nem é bicheiro. Creio que, se a investigação ficar por conta de vinculações políticas em Brasília, perderá o foco mais grave.



Folha - Como o sr. vê o envolvimento de José Dirceu no caso?

Cesar Maia - Querem desgastar o ministro neste momento por conta de ter usado este senhor [Waldomiro] para captação de recursos para campanhas eleitorais e desviar do foco mais importante, os bingos e os jogos eletrônicos.



Folha - O fato de ele ter uma relação muito próxima com Waldomiro o compromete? O sr. defende a demissão dele?

Cesar Maia - De forma alguma. A menos que em Brasília haja evidências de que Waldomiro atuou da mesma forma no Congresso. Por enquanto, o assunto é da Loterj, bingos e jogos eletrônicos.



Folha - Qual será a posição do PFL?

Cesar Maia - Cabe à Executiva Nacional decidir.


domingo, fevereiro 15, 2004

Águas da Chuva

Somente uma equipe inteligente e capaz como é composto o staf da Prefeitura do Rio de Janeiro, administrada pelo prefeito César Maia, poderia ter essa idéia, de se determinar a construção nos imóveis a partir de 500m2 e nos imóveis a serem construídos, reservatório para às águas da chuva.

Dessa forma têm-se a solução de dois problemas, primeiro: que essa água retida pode ser liberada quando o nivél da água na rua tiver baixado, assim dificulta-se o alagamento das ruas, pois grande parte da água estaria retida nesses reservatórios; segundo: é que essa água retida pode ser usada para: limpeza do prédio, da calçada, uso nos jardins, para lavar os carros dos moradores, etc...

Essa medida dentro da atualidade, em que a população toma consciência da possibilidade de haver escassez de água no mundo, pois diferentemente do que pensávamos os recursos hidrográficos não estão se renovando,esta decisão será considerada, quem sabe no futuro uma das medidas mais inteligentes pensada por um administrador público que com visão futuristica, vontade e coragem, se, não conseguiu impedir a falta do liquido precioso, pelo menos conseguiu atrasar esse processo com o uso da inteligência.



Wildemberg Costa é integrante da JCM

1o Grande Encontro da Juventude Cesar Maia

Email enviado pela coordenação


Prezados Senhores e colaboradores,

Após dois meses a frente da Coordenação da Juventude Cesar Maia, sob a supervisão de André Duarte e Breno Arruda, comemoramos hoje o início de uma nova etapa da Juventude Cesar Maia.

Quando chegamos, encontramos alguns problemas, todos resultantes de falta de planejamento. Criamos, de início, um boletim semanal, que estamos aperfeiçoando a cada dia. Criamos um Blog, um fotolog, um e-mail específico da Juventude Cesar Maia e começamos um trabalho de captação de e-mails de interessados. É importante frisar que são somente de interessados. Iniciamos com e-mails de amigos e em dois meses chegamos a um número próximo de 2.000 e-mails.Reunidos tais e-mails, chega a hora de transformarmos estes colaboradores virtuais em colaboradores atuantes e porque não pensantes, multiplicadores.

Marcamos a reunião com objetivo de reunir cerca de 200 pessoas. Levando em consideração a quantidade de cadeiras disponibilizadas (200) e a quantidade de pessoas em pé, chegamos a uma estimativa de cerca de 250 presentes. O ideal seria que a palestra do Prefeito ocorresse logo após as apresentações curtas e fundamentais de dois dos coordenadores, que seguem em anexo. Apesar disto, cerca de 100 pessoas permaneceram até 12:15h e nos deram um retorno muito prazeroso ao ficar, perguntar e dezenas de bate-papos após o encerramento.

Sempre preocupados com os perigos de uma expansão do número de pessoas dentro da JCM, criamos um manual e sempre em reuniões enfatizamos a questão do comprometimento e da correção que devemos ter, fazendo justiça ao nome que carregamos em nosso grupo.

Nossos próximos passos são, a partir do cadastro de mais de 150 pessoas realizado hoje, temos condições plenas de constituir núcleos em diversos bairros e localidades da Cidade. Estes núcleos terão a responsabilidade de perceber, diagnosticar e planejar ações em sua área, adequadas ao perfil de sua comunidade. Terão esta responsabilidade, mas terão também o comprometimento de premissas sugeridas pela coordenação, como a não criação de demandas, não vinculação a algum candidato as eleições proporcionais, postura não agressiva pois o Cesar Maia hoje está prefeito e não deve ter uma postura agressiva, pelo menos agora. Esta postura deixemos para os adversários. Os núcleos tem o compromisso de disseminação de elementos argumentativos a seus membros, capacitando seus discursos e tornando-os multiplicadores. Terão a missão também de estarem alpliando nosso número de cadastrados.

Hoje foi lançado também o nosso Jornal, que deverá ser mensal e que tem como público alvo principal o jovem mais carente, sem acesso a Internet e que tem potencial e precisa ser alvo de nosso trabalho.
Estaremos oferecendo daqui a poucas semanas, um ciclo de palestras com o objetivo de munir nossos jovens de instrumental político como conhecimento sobre estrutura partidária, ideologia política, oratória, marketing etc.

É uma pena que muitos de vocês não puderam acompanhar nossas palestras, específicas sobre a Juventude Cesar Maia, mas segue em anexo, além de nosso guia, os Slides das apresentações de Daniel Beltran e Quintino Gomes. Para fazer justiça, precisamos citar os nomes de jovens de destaque, excelentes quadros, que vem nos auxiliando de maneira mais próxima na elaboração e execução de todo o nosso planejamento. São eles Paulo Roberto, Leonardo Vianna, Alan Kardec, Ricardo Vieira, Wildemberg, Severian Rocha, Peter Buarque, Maria Iná, Leandro Weber (Secretário Geral do PFL Jovem-RJ), Adolpho Konder (Secrétário Geral do PFL-RJ), Gustavo Melo, Hugo Neto (Duque de Caxias), Nathalie Alves (Nilópolis) Joerthson, dentre muitos outros de municípios como Niterói, São Gonçalo, Valença, Três Rios e Barra Mansa.

Coordenação da Juventude Cesar Maia



sexta-feira, fevereiro 13, 2004

Grande Encontro da Juventude Cesar Maia

Início: 9:00 horas

Presença:
Prefeito Cesar Maia
Secretária Municipal de Educação Sônia Mograbi

Onde:
Hotel Guanabara
Avenida Presidente Vargas, 392 – Centro (esquina com Av. Rio Branco)


terça-feira, fevereiro 10, 2004

De 2004 a 2006


Cesar Maia



[O PT quer] ganhar tempo até o Carnaval de 2006 e, a partir daí, implementar uma política keynesiana

A cada dia fica mais claro que o PT não tem projeto para o Brasil. A cada dia o PT fica mais parecido com o PRI do México. A fórmula é: dançar com a direita para dentro, jogar com a esquerda para fora e ocupar a máquina de Estado com a máquina partidária. Mas se o PT não tem projeto para o país, de uma coisa ninguém mais duvida: ele tem é projeto de poder. E só pensa nisso, escondendo um trunfo na manga do paletó: ganhar tempo até o Carnaval de 2006 e, a partir daí, implementar uma política keynesiana, afrouxando o crédito e expandindo ao máximo o gasto público. Dá certo por seis meses, e depois... bem, depois é o poder.

Mas esse tipo de recurso não pode ser aplicado muito cedo, pois o choque produziria uma grave reversão de expectativas, e a economia desmontaria. Esse ponto, aliás, é o nervo exposto do governo do PT. Faz todos os deveres de casa que imagina serem exigidos pelo mercado. Por isso mesmo entrou numa cama de gato da qual não pode sair. Se sinalizar coisa diferente cedo demais, corre o risco de a conjuntura desabar em sua cabeça. Entende-se, então, porque o ano de 2004 é estratégico para o PT. Se passar por ele sem muita marola, considerando que a percepção pós-eleitoral foi a de que nada mudou, 2005 passa a ser apenas uma travessia para seu projeto de poder.

Aliás, dentro da oposição há setores -não tão pequenos assim- que querem jogar a toalha para 2006 e defender seus mandatos particulares. Ilusão treda. Isso seria como o dilema do prisioneiro na teoria dos jogos. Olhar só para si quer dizer perder o jogo ou, se preferir, sair de uma bancada de 140 deputados eleitos em 2002 para outra de 100, talvez nem isso, em 2006. E salve-se quem puder. Aqueles que conhecem um pouco de Congresso sabem o quanto ficaria mais simples garantir uma maioria no varejo do que abrir o governo para o PMDB com sua larga experiência. Se isso foi feito é porque o jogo do poder requer um seguro parlamentar para uma eventual adoção de medidas na contramão do que se faz hoje. No Brasil -sem agenda, sem ordem e sem unidade partidária programática- tanto faz, pois na maioria dos casos o que importa é a defesa do mandato individual, que é como uma carta-patente política. E, também por isso, cada eleição bianual, em nosso país, influencia o quadro da eleição seguinte.

Ninguém tem dúvida de que o tema eleitoral dos pleitos municipais são as questões locais. O presidente Uribe, da Colômbia, do alto de uma das maiores popularidades nas Américas, tentou, poucos meses atrás, contrariar essa lógica e quebrou o espelho. Mas uma coisa é o tema interno das eleições locais, outra são as conseqüências políticas do resultado eleitoral. Por mais grotões que ganhem, essa estatística só vai colorir aconversa no interior dos partidos. O que vale para a percepção pública são os resultados das eleições nas capitais metropolitanas. Um primeiro vôo sobre as tendências eleitorais nas capitais mostra que neste ano, ao
contrário dos anteriores, a dinâmica eleitoral no conjunto não corre a favor do PT, até pelo desgaste no exercício do poder devido à dança com a direita.

No entanto, essa dinâmica de nada valerá para a oposição se ela não ganhar as eleições na cidade de São Paulo. Se ganhar, o resultado nas demais garantirá a sensação de derrota política do PT. Assim, seu jogo de poder estará desequilibrado, os setores deprimidos da oposição recuperarão seu ânimo, a esquerda do PT demonstrará suas razões e o tempo não poderá ser mais empurrado para o uso de um keynesianismo eleitoral em 2006. O PT terá que antecipar-se e colocar na mesa as cartas que guarda -por ser da sua natureza- na manga do paletó. Isso significa que a oposição, nas cidades ícones regionais, terá que jogar com seus curingas. Não significa, no entanto, que deva estar unida sempre no primeiro turno, pois muitas vezes o fato de não estar a fortalece no segundo turno.

Em São Paulo, a probabilidade corre francamente a favor da oposição, pois a questão de fundo -veja os pontos retificados de rejeição nas pesquisas Datafolha- está muito mais no personagem do que no governo, o que tornou pouco eficaz as exageradas publicidade e presença federal. Se a oposição deixar 2004 por conta dos interesses locais, provavelmente verá, em dezembro deste ano, aqueles setores internos hoje deprimidos se tornarem majoritários. Após o Carnaval começa o jogo. Para a oposição, não pode ser um jogo de azar, pois o próximo só ocorrerá em 2010.



Artigo publicado na Folha de São Paulo


domingo, fevereiro 08, 2004

Sinais Cronometrados

Brilhante a idéia da Prefeitura do Rio de Janeiro de colocar sinal de trânsito cronometrado nas ruas da Cidade, para facilitar a travessia dos pedestres, essa tecnologia vai facilitar muito à vida da população, e reduzirá os casos de atropelamento.

O sinal cronometrado será muito útil principalmente para os idosos, deficientes físicos e alunos das escolas que, assim podem avaliar antes de iniciar a travessia da rua, se o tempo que falta para o sinal abrir para os carros será suficiente para que se consiga chegar ao outro lado da calçada são e salvo.

Antes da existência do sinal cronometrado era mais fácil de ocorrerem atropelamentos, pois as pessoas por não saberem quando o sinal abriria para os carros, muitas vezes eram surpreendidas pelo movimento dos carros quando, ainda se encontravam no meio da pista.

Esta com certeza foi mais uma sacada inteligente da Prefeitura do Rio de Janeiro que sempre se mostra preocupada com a segurança e o bem estar da sociedade.


Wildemberg Cotts é integrante da Juventude Cesar Maia

Núcleo da Zona Norte

Foi realizado neste sábado, em Guadalupe, a fundação do Núcleo da Zona Norte. Com a presença de todos os coordenadores e do supervisor Breno Arruda. Dessa forma, já há núcleos em Zona Norte, Jacarepagua, Zona Sul, Grande Méier, Ilha do Governador e está sendo montado, para esta semana, um núcleo em Padre Miguel.

Caso você more em alguma destas localidades, entre em contacto conosco para que possa participar das reuniões.



quarta-feira, fevereiro 04, 2004

Indo além do projeto urbanístico.

A principal meta do Programa Favela-Bairro é integrar a favela à cidade, dotando-a de toda infra-estrutura urbana, serviços, equipamentos públicos e políticas sociais. Coordenado pela Secretaria Municipal de Habitação, o Programa é discutido passo a passo com a comunidade, respeitando a história, a cultura e as peculiaridades de cada área. O Favela-Bairro é reconhecido em todo o mundo como um dos mais conceituados programas de urbanização de áreas carentes.

Até o final de 2004, a meta é alcançar cerca de 550 mil pessoas em 141 comunidades médias consolidadas (de 500 a 2.500 domicílios). Desse total, desde o início dos trabalhos, em 1994 ? entre projetos, obras em andamento e concluídas ? cerca de 446 mil moradores estão sendo beneficiados pelas ações do Programa.

O Favela-Bairro conta com US$ 600 milhões, resultantes de dois contratos assinados com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), cada um no valor de US$ 300 milhões ? sendo US$ 180 milhões do BID e contrapartida de US$ 120 milhões da Prefeitura. O Favela-Bairro é considerado um projeto modelo do Banco, que o considera um exemplo de políticas públicas no combate à pobreza e à miséria.

Os componentes urbanísticos do programa abrangem abertura e pavimentação de ruas; implantação de redes de água, esgoto e drenagem; construção de creches, praças, áreas de esporte e lazer; canalização de rios; reassentamento de famílias que se encontram em áreas de risco; contenção e reflorestamento de encostas; construção de marcos limítrofes para evitar a expansão; reconhecimento de nomes de ruas, logradouros e código de endereçamento postal (CEP).

Os componentes sociais são desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Habitação, em conjunto com as Secretarias Municipais de Desenvolvimento 'Social (SMDS) e Trabalho e Renda (SMTB). No âmbito da SMDS, são implantados os programas de atendimento à criança e ao adolescente. As ações abrangem reforço e complementação escolar, agente jovem, situação de rua, violência doméstica, gravidez precoce e prevenção ao uso de drogas. A SMDS também atua na administração das creches construídas pelo Favela-Bairro.

A Secretaria Municipal do Trabalho e Renda desenvolve os programas de aumento da escolaridade, geração do primeiro emprego para jovens, capacitação profissional para mulheres com idade acima de 40 anos, além de coordenar a Central de Trabalhadores Autônomos (Cenata) que oferece os serviços de profissionais de pintores, eletricista e bombeiro hidráulico residentes nas comunidades do programa e cadastrados pela Prefeitura.

O Favela-Bairro também foi escolhido entre os melhores projetos do mundo apresentados na Expo 2000, em Hannover, Alemanha, maior evento internacional do final do milênio. O prêmio permitiu ainda que o Favela-Bairro use
a logomarca do evento - Expo 2000 Hannover, Registered Project of the World Exposition Germany -, uma espécie de selo de qualidade e reconhecimento internacional.



Texto retirado do site da secretaria de habitação.



domingo, fevereiro 01, 2004

Grande Encontro da Juventude Cesar Maia

Sua Presença é fundamental.
Venha fazer parte deste grupo.
Represente seu bairro, escola, faculdade...



Presença:

Secretária Municipal de Educação Sônia Mograbi

Hotel Guanabara
Avenida Presidente Vargas, 392 – Centro (esquina com Av. Rio Branco)
Data: 14/02/2004
Horário: 09:00 Horas





Leiam Esta Semana em JCM Semanal

Editorial: Cuidado Howard Dean
" Em que outra cidade do mundo o cidadão tem uma resposta tão rápida do maior representante do município?"

O Pensamento da JCM: Já é Tempo de Mudança
"O Rio Mulher é, portanto, um compromisso assumido pelo Poder Público Municipal para a eliminação da discriminação e da violência contra a mulher."

JCMais/JCMenos: Guarda Municipai/Polícia Militar

Bate-bola: Maria Edite C. R. Dantas (Coordenadora do Rio Mulher)
"o Rio Mulher estabelece uma relação de parceria com as comunidades, buscando valorizar os princípios da gestão participativa"

Sem Parar: Prefeitura apresenta ao Governo do Estado proposta para Linha 4 do Metrô
"O interesse público está acima de tudo. O dinheiro é do contribuinte e ele merece essas melhorias"


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Weblog Commenting by HaloScan.com